Espaço do Leitor

Psicologia e catolicismo

A paz de Cristo a todos
Tenho visto em vários sites católicos que a Psicanálise é totalmente contrária ao catolicismo, os argumentos apresentados são, em meu entendimento, irrefutáveis, haja visto a grande crise moral desencadeada pelo “dogmatismo” Freudiano.
Gostaria de saber a posição e quais os ramos da Psicologia são aprovados pela nossa Igreja.
Infelizmente hoje em dia é muito difícil encontrar um psicológo que não seja adepto da escola de Freud. É tão dificil que não se tem informações sobre as outras linhas da psicologia.
Agradeço a atenção.
Fiquem com Deus
Sid C.

Caríssimo Sid, salve Maria Imaculada!!!

Sua pergunta é importantíssima: reflete a preocupação da adoção da ótica das reduções da religião a um mero fenômeno da psique humana que tanto grassam e desgraçam os homens e a sociedade.

Antes de tudo recomendo a leitura de dois de nossos artigos; são eles:

PSICANÁLISE E RELIGIÃO
PSICANÁLISE E ESPIRITUALIDADE

Um outro leitor nosso também remeteu-nos um questionamento semelhante – Usando a Psicologia – que mostra a quantas anda a perniciosa influência do psicologismo, inclusive nas ostes do laicado e do clero.

Exceptuando-se a psico-pedagogia de Adler (Testemunho de Mortimer Jerome Adler), o oposto da “psicologia do sucesso” de seu homônimo ateu (Alfred Adler), podemos citar ainda a Logoterapia do judeu Viktor Frankl (Viktor Emil Frankl & Redescobrindo o sentido da vida).

Viktor Frankl, pela sua universalidade, pode ser considerado um clássico da psicologia. Para se tentar salvar o indivíduo espiritual que subjaz soterrado pelos problemas psico-físicos, Frankl usa daqueles mínimos possíveis e necessários que todo o ser humano possui: a alma, a presença ignorada de Deus, a transcendência da imanência, o tropismo espiritual natural, a nossa vocação sobrenatural etc, mas tudo numa perspectiva do tratamento psicológico.

Devemos ter em mente as “áreas de atuação” devidas a cada domínio: a psicologia visa curar o homem das neuroses, traumas, complexos e demais enfermidades psiquicas; a Igreja visa salvar almas. Apesar da semelhança de objetivos a coisa pára por aí: são apenas semelhanças. Não há identidade.

A Igreja usa a psicologia como instrumento de apoio pedagógico para o aprendizado – www.accio.com.br/Nazare/1946/efp4-00.htm.

A sã psicologia usa a religião, os seus pressupostos universais, como suporte do trabalho de resgate da sanidade, combinado com técnicas próprias; até mesmo associadas à profilaxia química.

Podemos perceber que só mesmo alguém lesado na sua psicologia poderá confundir esse domínios.

Espero ter-lhe ajudado com a sua dúvida.

Não se furte em escrever-nos com os seus questionamentos!

Nos corações de Jesus, Maria e José;

MMLP

Facebook Comments

Livros recomendados

O Livro do Êxodo – Cadernos de Estudo BíblicoA Grande Mentira – Lula e o Patrimonialismo PetistaO Evangelho de São Mateus – Cadernos de Estudo Bíblico

About the author

Veritatis Splendor

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.