Jesus reconhece a santidade do Sábado e, com a sua autoridade divina, dá-lhe a sua interpretação autêntica: «O Sábado foi feito para o homem e não o homem para o Sábado» (Marcos 2,27).

Facebook Comments

Livros recomendados

BriggflattsA Mentalidade Anticapitalista – 2ª EdiçãoO Canto do Violino – E Outros Ensaios Inéditos