Jesus foi acusado de hostilidade em relação ao Templo. Contudo Ele venerou-o como «a morada do seu Pai» (João 2,16) e consagrou-lhe uma parte importante do seu ensino. Mas predisse também a sua destruição, em relação com a sua própria morte, e Ele mesmo se apresentou como a morada definitiva de Deus entre os homens.

Facebook Comments

Livros recomendados

Por Trás da MáscaraAntônio Torres – Uma AntologiaDo outro lado do rio, entre as árvores