A liberdade torna o homem responsável pelos seus atos, na medida em que são voluntários, embora a imputabilidade e a responsabilidade de um ato possam ser diminuídas, e até anuladas, pela ignorância, a inadvertência, a violência suportada, o medo, as afeições desordenadas e os hábitos.

Facebook Comments

Livros recomendados

A Mentalidade Anticapitalista – 2ª EdiçãoSabedoria e Inocência – Vida de G. K. ChestertonSanta Francisca Romana