Composta pelos judeus mais ricos e ilustres, eram ímpios e libertinos, de forma a negar a imortalidade da alma, a existência dos anjos e a ressurreição da carne; consequentemente, negavam também a existência de penas na “vida após a morte”. Aceitavam apenas o Pentateuco (Gênesis / Êxodo / Números / Levítico / Deuteronômio) como Livros Sagrados, negando a inspiração dos demais livros do Antigo Testamento (cf. Mateus 22,25; Atos 23).

Facebook Comments

Livros recomendados

Antônio Torres – Uma AntologiaJogando Para Ganhar – teoria e prática da guerra políticaEnergia Nuclear