– Tenho duas perguntas. Em Apocalipse 12,7-9 fala-se que Lúcifer e seus anjos lutaram contra Deus e foram expulsos do céu. Visto que Lúcifer era uma criatura inteligentíssima – para não mencionar que também possuía um íntimo conhecimento de Deus – eu não consigo compreender como ele (ou qualquer anjo) poderia se rebelar contra Deus. Isto me parece ser totalmente insano. A segunda pergunta é: Qual foi o pecado particular que Lúcifer e seus anjos aliados cometeram? (Anônimo)

Você está certo em caracterizar a rebelião de Lúcifer como um ato insano. Mas não se esqueça que, embora Lúcifer tivesse uma superabundância de dons espirituais, ele também gozava – como nós – do dom de livre-arbítrio. Deus o deixou livre para escolher entre o bem e o mal e, como sabemos, ele escolheu o mal.

Considere Adão e Eva: antes da Queda, eles possuíam imortalidade, controle sobre suas paixões e apetites, integridade plena de suas vontades, ainda como uma inteligência humana bem superior à que possuímos hoje. Da mesma forma, tal como Lúcifer, eles preferiram cometer um pecado mortal. Isto significa que Deus permitiu que eles exercessem o seu livre-arbítrio.

Quanto ao pecado particular que os anjos-maus cometeram, muitos teólogos crêem que aos anjos foi dado, antes da sua Queda, um prévio conhecimento quanto aos seres humanos (que seriam inferiores a eles), bem como um conhecimento prévio de que o próprio Deus (a segunda Pessoa da Trindade) encarnaria como homem para redimir o universo através da sua morte na cruz.

Tal revelação teria desagrado Lúcifer porque isso significaria que ele e os outros anjos teriam que adorar o Deus encarnado. Lúcifer e outros anjos que sentiam orgulho de serem superiores aos homens, em sua arrogância, não se permitiram adorar Jesus Cristo, Deus e Homem. Esta recusa – este “non serviam” (=não servirei) – teria dado origem à rebelião. Mas isso é apenas uma teoria teológica.

Facebook Comments