Porque era o próprio Deus (e não tanto os Juízes) que governava o Povo Eleito, como bem afirmou Samuel aos israelitas quando estes lhe pediram um rei. Com efeito, os Juízes eram apenas os intérpretes de Deus, cuidando dos israelitas de um modo todo particular, segundo o Pacto feito com Abraão e renovado com Moisés (cf. 1Samuel 8,7).

Facebook Comments

Livros recomendados

Há um Outro MundoA Minha IgrejaReligião: Ópio do Povo?