Apresentação

O apóstolo São Pedro recomenda que os batizados devem “estar sempre prontos a dar a razão da sua esperança a todo aquele que a pedir” (cf. 1Pd 3,15). Que significa ter fé? Por que cremos e onde está baseada nossa fé católica? Em que, de fato, os católicos crêem? Como devem rezar e viver neste mundo?

Nossa fé é um dom precioso de Deus, que só conseguiremos apreciar e valorizar devidamente se o conhecermos. A consciência das origens e dos fundamentos de nossa fé e de nossa pertença à Igreja Católica nos faz encontrar a alegria de sermos cristãos.

Nossa fé é um dom precioso de Deus, que só conseguiremos apreciar e valorizar devidamente se o conhecermos. A consciência das origens e dos fundamentos de nossa fé e de nossa pertença à Igreja Católica nos faz encontrar a alegria de sermos cristãos.

É importante dar-nos conta de que não estamos sozinhos na nossa fé: cremos com os apóstolos, os mártires, os santos e servidores do povo de Deus do passado e do presente, com o Papa e os bispos, com tantos irmãos espalhados pelo mundo inteiro, no passado e no presente. É graça de Deus crer com toda a Igreja, e como a Igreja crê.

Tenho, pois, a satisfação de apresentar este livro Sou Católico — vivo a minha fé, elaborado sob a responsabilidade da Comissão Episcopal Pastoral para a Doutrina da Fé, da CNBB. Este texto quer ser uma resposta ao anseio manifestado muitas vezes por pessoas que, confrontadas com o grande volume de informações e afirmações sobre religião, fé e moral, nem sempre conseguem ter clareza sobre a própria fé católica.

É um subsídio da CNBB, destinado a ajudar os católicos, e todas as pessoas interessadas, a conhecerem melhor os fundamentos da fé e da vida cristã católica. O texto traz exposições breves e essenciais sobre aquilo que os católicos crêem, como rezam e como são chamados a viver, em conformidade com sua dignidade de cristãos e membros da Igreja. No final, aparecem algumas respostas a perguntas que os católicos, com freqüência, são desafìados a responder.

Sendo breve, o texto remete necessariamente ao Catecismo da Igreja Católica e aos demais textos do Magistério da Igreja, onde o católico poderá encontrar respostas mais abrangentes e aprofundadas sobre a própria fé.

Agradeço a Dom Walmor Oliveira de Azevedo, Presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Doutrina da Fé, da CNBB, aos outros membros da Comissão e demais colaboradores na elaboração deste livro. Deus os recompense.

Faço votos que este subsídio ajude aos irmãos na fé e se torne, de fato, um instrumento eficaz na missão evangelizadora da Igreja, para formar os cristãos católicos como discípulos e missionários de Jesus Cristo para que, nele, nosso povo encontre vida plena.

Brasília, 8 de abril de 2007, Solenidade da Páscoa da Ressurreição de Jesus.

Cardeal Geraldo Majella Agnelo Arcebispo Metropolitano de São Salvador da Bahia Presidente da CNBB

Facebook Comments