Neste mês de junho, mais precisamente no dia 24, a Igreja celebra a festa da natividade de São João Batista, figura de suma importância na história da Salvação do gênero humano. São João Batista é considerado o “precursor” do Messias esperado, a voz que clama no deserto. O Evangelho nos ensina sobre São João:

– “Eu sou a voz que clama no deserto: ‘Endireitai o caminho do Senhor’, como o disse o profeta Isaías [cf. Mal 3,1; Is 40,3]” (João 1,23).

O próprio nascimento de São João, foi um milagre prodigalizado pelo Senhor, como nos atesta São Lucas: Isabel, estéril e já idosa, viu sua vontade de ter filhos satisfeita, quando o anjo Gabriel anunciou a Zacarias que a esposa lhe daria um filho, que devia se chamar João. E quando Maria foi visitar Isabel, esta ao ouvir a saudação de Maria, a criança lhe estremeceu no ventre, e Isabel ficou repleta do Espírito Santo (cf. Lucas 1,5-80). Estes relatos da Palavra do Senhor realçam o seu papel de precursor do Messias.

Na maturidade de sua vida, São João Batista acorreu ao deserto onde pregava um batismo de conversão para a remissão dos pecados:

– “Completou-se o tempo e o Reino de Deus está próximo; fazei penitência e crede no Evangelho” (Marcos 1,15).

A humildade era uma característica marcante na vida de S. João Batista, que pode ser evidenciada no momento em que ele mostra aos seus seguidores que não era o Cristo, e que não era digno nem de desamarrar-lhe as sandálias (cf. João 3,27s), além do que, apontava para Jesus dizendo:

– “Eis o cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo” (João 1,29).

São João batizou a Jesus nas águas do Jordão, embora julgasse em seu coração, que ele próprio é quem deveria ser batizado:

– “Eu é que tenho necessidade de ser batizado por ti e tu vens a mim?” (Mateus 3,14).

O Catecismo da Igreja explica que:

– “O Batismo de Jesus é, da parte Dele, a aceitação e a inauguração de sua missão de Servo sofredor. Deixa-se contar entre os pecadores…” (§536).

Por fim, São João é morto, sendo degolado por Herodes Antipas, por ter denunciado a vida imoral do governante, como relata o Evangelho segundo Marcos (6,14-29).

Assim, por toda a sua vida e importância na história do Cristianismo, o nascimento de São João Batista é celebrado de maneira especial, com festa, fogos e a fogueira, que segundo a Tradição, foi o meio utilizado para anunciar o nascimento do precursor do Messias. Viva São João!

Oração a São João Batista: São João Batista, voz que clama no deserto: ‘Endireitai os caminhos do Senhor… Fazei penitência, porque no meio de vós está quem não conheceis e do qual eu não sou digno de desatar os cordões das sandálias’; ajudai-me a fazer penitência das minhas faltas para que eu me torne digno do perdão Daquele que vós anunciastes com estas palavras: “Eis o Cordeiro de Deus, eis aquele que tira os pecados do mundo”. São João, pregador da penitência, rogai por nós. São João, precursor do Messias, rogai por nós. São João, alegria do povo, rogai por nós. Amém!.

Facebook Comments

Livros recomendados

Laques – Eutífron – vol. 6O Segredo de Maria (Cléofas)Recordações sobre Mons. Escrivá