O pecado original, no qual todos os homens nascem, é o estado de privação da santidade e da justiça originais. É um pecado por nós “contraído” e não “cometido”; é uma condição de nascimento e não um ato pessoal. Por causa da unidade de origem de todos os homens, ele transmite-se aos descendentes de Adão com a natureza humana, “não por imitação mas por propagação”. Esta transmissão permanece um mistério que não podemos compreender plenamente.

Facebook Comments

Livros recomendados

Carta Aberta Aos Católicos PerplexosO Fundador do Opus Dei – 3 Vols.Teoria do Protecionismo e da Permuta Internacional