Sendo Deus perfeitíssimo em todas as virtudes, também é perfeito em sua coerência, de modo que se fizesse qualquer dessas coisas mencionadas, seria imperfeito, pois tais coisas são sinal de fraqueza e não de poder. Quem quer que atribua qualquer imperfeição a Deus, por menor que seja, comete pecado contra Ele (cf. Hebreus 4,13; 6,18; 1Timóteo 1,17; 2Timóteo 2,13)

Facebook Comments

Livros recomendados

O capital: Livro 1 – O processo de produção do capital (Vol. 2)EuA cólera dos imbecis – Cartas de um terráqueo ao Planeta Brasil – Volume X