Conheça Mais

O “Bom Ladrão” teria zombado de Cristo?

Por Matt Fradd

O bom ladrão, como é comumente chamado, é um personagem sem nome mencionado no Evangelho de Lucas, que foi crucificado ao lado de Jesus e pediu a Jesus que se lembrasse dele no seu reino. Ele é tradicionalmente conhecido como São Dimas.

Embora ele nunca fora formalmente canonizado pela Igreja, que se acredita ser um santo em virtude das palavras de Cristo: “Em verdade, eu vos digo, ainda hoje estarás comigo no Paraíso.” Seu dia de festa é 25 de março.

Quando cruzamos o relato da crucificação nos Evangelhos, podemos inferir algo muito interessante sobre São Dimas: que enquanto estava na cruz ele agredida verbalmente Jesus com o outro criminoso e também junto com a multidão antes de se arrepender e pedir para ser salvo.

Vejamos as Escrituras.

Dois Ladrões

Todos os quatro Evangelhos falam de dois criminosos que foram crucificados ao lado de Cristo:

“Então, dois ladrões foram crucificados com ele, um à direita e outro à esquerda” (Mt 27,38).

“E, com ele, crucificaram dois salteadores, um à direita e outro à sua esquerda” (Marcos 15,27).

“Os outros dois, que eram criminosos, foram levados para ser condenado à morte com ele …. Lá, eles o crucificaram, e aos malfeitores, um à direita e outro à esquerda” (Lucas 23,32-33) .

“Os soldados foram e quebraram as pernas ao primeiro e ao outro que tinha sido crucificado com ele, mas quando chegaram a Jesus e viram que já estava morto, não lhe quebraram as pernas” (João 19,32 -33).

Zombando Jesus

Dois dos Evangelhos narram Jesus sendo zombado pelos dois criminosos:

“Os que iam passando blasfemavam dele, meneando a cabeça e dizendo: ‘Você que iria destruir o templo e construí-lo em três dias, salve-se! Se você é o Filho de Deus, desce da cruz”.

Veja também  Por que os apócrifos não podem ser considerados inspirados por Deus? Jesus realmente existiu?

“Assim também os príncipes dos sacerdotes, com os escribas e os anciãos, zombavam dele, dizendo:” Salvou os outros, ele não pode se salvar. Ele é o Rei de Israel;. Que desça agora da cruz, e acreditaremos n’Ele . Ele confia em Deus, deixe Deus livrá-lo agora, pois ele disse: “Eu sou o Filho de Deus ‘.” E os ladrões que foram crucificados com ele também o insultavam da mesma forma “(Mt 27,39-44).

“Aqueles que foram crucificados com ele também o insultavam” (Mc 15,32).

O ladrão se torna o “Bom Ladrão”

Até agora, vimos que havia dois criminosos crucificados de cada lado de Cristo e que em um ponto ambos estavam zombando dele. É no Evangelho de Lucas que vemos um dos ladrões repreender o outro e pedir para ser salvo:

“Um dos criminosos que estava pendurados blasfemava dele, dizendo: ‘Você não é o Cristo? Salve-se e nós! Mas o outro o repreendeu, dizendo: “Nem sequer temes a Deus, tu que sofres o mesmo suplício E nós, na verdade, com justiça;? Pois estamos recebendo a devida recompensa de nossos atos, mas ele não fez nada de errado.” E ele disse: ‘Jesus, lembra de mim, quando entrares no teu reino. “E ele disse-lhe: ‘Em verdade vos digo que, hoje estarás comigo no paraíso “(Lucas 39,43 23).

A partir disso, pode-se concluir que, em algum momento depois de São Dimas “zombar”, e, antes que ele pedisse a Jesus que se lembrasse dele no seu reino, ele se arrependeu. Que bela humildade São Dimas nos ensinou e quanta misericórdia teve Jesus.

A Oração a São Dimas

Glorioso São Dimas, você sozinho entre todos os grandes santos penitentes foi diretamente canonizado pelo próprio Cristo, você teve a garantia de um lugar no céu com ele “esse dia” por causa da sincera confissão de seus pecados a ele no tribunal do Calvário e sua verdadeira tristeza para ele como você pendurado ao lado dele naquele confessionário aberto.

Veja também  Leitor pergunta sobre o termo "gerado" aplicado a cristo no credo niceno-constantinolopolitano

Você que pela espada de impulso direto do seu amor e arrependimento fez abrir o coração de Jesus em misericórdia e perdão, mesmo antes que a lança do centurião o rasgou em pedaços, você cujo rosto estava mais perto de Jesus, em sua última agonia, para oferecer-lhe uma palavra de conforto, mais ainda do que a de sua amada Mãe, Maria, você que conhecia tão bem como orar, ensina-me as palavras para dizer a Ele para ganhar o perdão e a graça da perseverança, e você que estão tão perto Dele agora no céu, como você estava em seus últimos momentos na terra, orai a Ele para mim, que eu nunca vou abandoná-lo novamente, mas que no fim da minha vida eu possa ouvir-lhe as palavras que dirigiu a você: “Este dia tu estarás comigo no paraíso”.

Amém.

Traduzido por Tiago Rodrigo da Silva, para o Veritatis Splendor, do original em inglês “The Good Thief Mocked Christ?” do website catholic.com.