Com base em Romanos 10,9, que diz:

  • “A saber: se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo” (Romanos 10,9),

muitos que se autodenominam “cristãos” creem que sua salvação já está garantida, apenas pelo fato de terem crido em Jesus, não faltando nada mais porque seus pecados já foram pagos por Cristo na cruz.

Porém, este ensinamento nada mais é do que uma doutrina humana. Não basta ler um simples texto bíblico e já achar que encontrou a verdade; deve saber o que a Escritura, como um todo, afirma sobre esse assunto.

Primeiramente, Romanos 10,9 jamais afirma que “já estás salvo”, mas coloca a frase no futuro (“serás salvo”). E se crer em Cristo é o suficiente para se salvar, então Satanás e os seus demônios também estão salvos, conforme essa falsa doutrina “cristã evangélica”, porque o Apóstolo Tiago afirma:

  • “Tu crês que há um só Deus; fazes bem. Também os demônios o creem, e estremecem” (Tiago 2,19).

Estremecem de medo porque sabem que não serão salvos, ainda que creiam em Deus, porque O conhecem, mas não O obedecem!

Todo católico que celebra a Sagrada Eucaristia aos domingos, ao fazer sua Profissão de Fé ou Credo, proclama Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador:

  • “Creio em um só Senhor Jesus Cristo (…) que para nossa salvação (…) se fez homem”.

Logo, segundo a doutrina “cristã evangélica”, também os católicos são salvos!

Resta então fácil constatar a mentira da afirmação de que basta “aceitar Jesus como seu Senhor e Salvador” para alguém estar salvo a partir daí e para sempre!

A salvação é um processo que ocupa a vida inteira:

  • “E odiados de todos sereis por causa do meu nome; mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo” (Mateus 10,22).

Não importa a sua fé, nem as suas obras: se não se manter fiel até o fim, não se salvará:

  • “Também vos notifico, irmãos, o evangelho que já vos tenho anunciado; o qual também recebestes, e no qual também permaneceis; pelo qual também sois salvos se o retiverdes tal como vo-lo tenho anunciado; se não é que crestes em vão” (1Coríntios 15,1-2).

O Apóstolo São Paulo exortava seu discípulo Timóteo a lutar por sua salvação. Por que faria isso se Timóteo já tinha “aceitado a Jesus” muitos anos antes?

  • “Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. Persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem” (1Timóteo 4,16).

Com efeito, não basta crer; para se salvar, exige-se:

  • Amor: Mateus 25,1-46; 1Coríntios 13,2;
  • Justiça: Mateus 5,20;
  • Boas obras: Mateus 16,27; Tiago 2,17.26; Apocalipse 22,12;
  • Sacramentos: João 3,3-5; 6,53-55; e
  • Obediência: Mateus 28,19-20; João 14,15.

Então não é só “aceitar Jesus como Senhor” e crer Nele ou realizar supostos milagres em seu Nome. É Ele mesmo quem afirma:

  • “‘E por que me chamais ‘Senhor, Senhor’ e não fazeis o que eu digo?'” (Lucas 6,46);
  • “‘Nem todo o que me diz: ‘Senhor, Senhor!’ entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: ‘Senhor, Senhor: não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?’ E então lhes direi abertamente: ‘Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade'” (Mateus 7,21-23).
Facebook Comments

Livros recomendados

A morte felizDom Bosco MísticoCanções e Elegias