Inseparáveis na sua única substância, as Pessoas divinas são inseparáveis também no seu operar: a Trindade tem uma só e mesma operação. Mas no único agir divino, cada Pessoa está presente segundo o modo que lhe é próprio na Trindade.

“Ó meu Deus, Trindade que eu adoro… pacificai a minha alma; fazei dela o vosso céu, vossa morada querida e o lugar do vosso repouso. Que eu não vos deixe nunca só, mas que esteja lá, com todo o meu ser, toda vigilante na minha fé, toda em adoração, toda oferecida à vossa ação criadora” (Beata Isabel da Trindade).

Facebook Comments

Livros recomendados

Curar-se Para Ser Feliz1356A monarquia constitucional e a contribuição de José Bonifácio de Andrada e Silva