A Igreja dos Apóstolos é Una

Conforme os Apóstolos e seus cooperadores e sucessores desenvolviam as Igrejas que estavam sob seus cuidados, eles notaram várias características daquilo que uma Igreja local deveria ser. Seus ensinamentos, gravados no Novo Testamento, passaram a ser chamados de “Notas da Igreja”. Essas notas nos ajudam a ver qual a aparência que a nossa própria Paróquia deveria ter.

A primeira dessas “notas” é a Unidade: a Igreja é uma. Cada comunidade local deve estar unida em si mesma – a família paroquial – e, também, deve estar unida às outras igrejas em comunhão. A Eparquia é o primeiro exemplo de nossa unidade com outras igrejas: muitas Paróquias com um Pai, o Bispo. Além da Eparquia, o Patriarcado e a Comunhão das Igrejas no mundo todo mostra a união que temos com Deus e com o próximo em todo o mundo.

São Paulo usou a imagem de um corpo humano para demonstrar como a Igreja, apesar de diversa em sua composição, é uma. “Porque, como o corpo é um todo com muitos membros, e todos os membros do corpo, embora muitos, formam um só corpo, assim também é Cristo… Ora, vós sois o corpo de Cristo e cada um, de sua parte, é um dos seus membros” (1Coríntios 12,12.27).

Uma igreja, o “corpo de Cristo”, é, portanto, uma unidade orgânica: nós somos um com o Cristo Cabeça (do corpo) através de nosso Batismo. E nós devemos mostrar essa unidade com Cristo através de nossa unidade uns com os outros. Por causa de nossas fraquezas humanas, isso pode dar trabalho. Nós temos que ir além de nossos próprios cuidados, “com toda a humildade e ama¬bilidade, com grandeza de alma, suportando-vos mutuamente com caridade. Sede solícitos em conservar a unidade do Espírito no vínculo da paz” (Efésios 4,2-3).

Sabemos que o Senhor deseja que todos ouçam o Evangelho e encontrem vida nEle. Frequentemente esquecemos que o testemunho de nossa unidade é essencial ao anúncio do Evangelho. Pouco antes de sua morte, o Senhor Jesus rezou por nós, seus seguidores, “para que todos sejam um, assim como tu, Pai, estás em mim e eu em ti, para que também eles estejam em nós e o mundo creia que tu me enviaste” (João 17,21).

Nosso comprometimento com a unidade da Igreja é demonstrado através da forma como interagimos com os outros na família paroquial, da forma como damos suporte uns aos outros durante os tempos de provação, e através da forma como recebemos aqueles que visitam nossa igreja. Uma maneira de expressarmos unidade com a Igreja – em sentido mais amplo – é através da ajuda às Paróquias que sofrem devido a guerras ou desastres naturais dentro de nosso Patriarcado e por todo o mundo. Pela construção da unidade na Igreja, nós cumprimos a oração do Cristo.

  • Aprofunde seus relacionamentos na Paróquia, tornando-se mais familiarizado com alguém que não conhece bem. Sente-se com essa pessoa na hora do café de Domingo.
  • Aprofunde seus relacionamentos na Eparquia, rezando pelo Bispo e pelas outras Paróquias da Eparquia.
  • Visite uma Paróquia de nossa Eparquia que fique por perto e auxilie em suas atividades.
  • Discuta com as crianças usando as imagens de um floco de neve ou gota de água. Apenas um já é bom; mas, unidos a outros, se tornam algo além.
  • Reze para que o Senhor preserve e fortaleça as Igrejas que sofrem no Oriente Médio, que foi Evangelizado pelos Apóstolos.
  • Rezem juntos o seguinte verso: “Vós fizestes com que Vossos Apóstolos brilhassem com radiantes milagres, e Vós engrandecestes Vossos discípulos por todo o mundo, ó Deus nosso Salvador, concedendo-lhes glória e dando a eles o Reino dos Céus”.
Facebook Comments

Livros recomendados

A Selva – Sobre o SacerdócioTibieza e os dons do Espírito SantoA Paz na Família