Aonde os Apóstolos foram

Sempre que os Cristãos foram expulsos de um lugar, essa expulsão se tornou a oportunidade de trazer o Evangelho a um novo lugar. Após a morte de Santo Estevão, as Escrituras Sagradas nos dizem que “rompeu uma grande perseguição contra a comunidade de Jerusalém. Todos se dispersaram pelas regiões da Judeia e de Samaria, com exceção dos apóstolos. Os que se haviam dispersado iam por toda a parte, anunciando a palavra (de Deus)” (Atos 8,1.4). De repente, existiam comunidades em toda a Judeia, Galileia e Samaria. Mesmo Damasco tinha seu círculo de fiéis.

Todos esses convertidos provinham da comunidade judaica, mas em Atos 10 nós vemos os gentios (não-judeus) recebendo o Evangelho também. “Entretanto, aqueles que foram dispersados pela perseguição que houve no tempo de Estêvão chegaram até a Fenícia, Chipre e Antioquia, pregando a palavra só aos judeus. Alguns deles, porém, que eram de Chipre e de Cirene, entrando em Antioquia, dirigiram-se também aos gregos, anuncian¬do-lhes o Evangelho do Senhor Jesus. A mão do Senhor estava com eles e grande foi o número dos que receberam a fé e se converteram ao Senhor” (Atos 11,19-21).

Com o tempo, os Doze e os outros líderes da Igreja sairiam de Jerusalém para levar o Evangelho, tanto aos judeus como aos gentios. Nos Atos dos Apóstolos, vemos Paulo e Barnabé anunciando Cristo em Chipre e, depois, na Ásia Menor e Europa adentro (Grécia e Macedônia). O restante dos Atos é focado nas viagens de São Paulo, acabando com sua chegada a Roma.

Várias tradições sobre os outros Apóstolos foram atestadas por Hipólito de Roma (170-235) e, no século IV, pelo Bispo de Cesareia, Eusébio, em sua História Eclesiástica. Esses Apóstolos e os lugares em que pregaram são:

  • André – Cítia, Trácia e Grécia.
  • Bartolomeu – Pérsia e Armênia.
  • Tiago, filho de Alfeu – Ostracine no Baixo Egito.
  • João – Éfeso e a ilha de Patmos, para onde foi exilado.
  • Judas Tadeu – Edessa e Mesopotâmia.
  • Mateus – Pártia.
  • Pedro – Antioquia, Roma e os lugres mencionados em 1Pedro 1,1 (Ponto, Galácia, Capadócia, Ásia e Bitínia).
  • Filipe – Frígia.
  • Tomé – entre os Partos, Medos, Persas e Indianos.

Três dos Apóstolos permaneceram em Jerusalém: Tiago, irmão de João, que foi morto por Herodes (At 12, 2); Matias; e Simão, o Zelote, que sucedeu a Tiago, o Irmão do Senhor, na liderança da Igreja de Jerusalém.
A Igreja de Jerusalém é chamada de “Mãe de Todas as Igrejas”, pois foi dela que o Evangelho se espalhou por todo o mundo.

As Igrejas de Roma, Alexandria, Antioquia, Jerusalém e Constantinopla são chamadas “Patriarcados Apostólicos” devido à sua conexão a um ou mais dos Apóstolos e seus discípulos. Várias Igrejas no mundo antigo também têm origem apostólica, dentre as quais, a de Atenas (Dionísio, o Areopagita), Creta (Tito),, Chipre (Barnabé) e Éfeso (Timóteo).

  • Lembre-se especialmente das Igrejas e Patriarcados Apostólicos em suas orações.
  • Rezamos em cada liturgia pelos “fundadores dessa Igreja Santa”. Descubra quem fundou sua Paróquia e de onde eles vieram.
  • Que as crianças pesquisem no Google os nomes de lugares que não lhes sejam familiares e que são associados aos Apóstolos. Aprendam suas localizações e seus nomes modernos.
  • Peça ao Senhor que preserve e fortaleça as Igrejas que sofrem no Oriente Médio, que foi Evangelizado pelos Apóstolos.
  • Rezem juntos os seguintes versos: “Por seus milagres e ensinamentos, Vossos discípulos iluminaram os confins do mundo, pregando a palavra de Vosso Reino de muitas maneiras, ó Salvador”.
Facebook Comments

Livros recomendados

A Bala PerdidaProgresso na Vida Espiritual (Edições Livre)Energia Nuclear