Cinquenta dias após a Ressurreição, no Pentecostes, Jesus Cristo glorificado infunde o Espírito em abundância e manifesta-O como Pessoa divina, de modo que a Santíssima Trindade é plenamente revelada. A Missão de Cristo e do Espírito torna-se a Missão da Igreja, enviada a anunciar e a difundir o mistério da comunhão trinitária.

“Vimos a verdadeira Luz, recebemos o Espírito celeste, encontrámos a verdadeira fé: adoramos a Trindade indivisível porque nos salvou” (Liturgia Bizantina, Tropário das Vésperas de Pentecostes)

Facebook Comments

Livros recomendados

O trabalho intelectual e a vontade – continuação de “A educação da vontade”Espiritismo e féPoesia Reunida: 1985-1999