O mérito é o que dá direito à recompensa por uma ação boa. Em relação a Deus, o homem, de si, não pode merecer nada, tendo recebido gratuitamente tudo Dele. Todavia, Deus dá-lhe a possibilidade de adquirir méritos pela união à caridade de Cristo, fonte dos nossos méritos diante de Deus. Os méritos das obras boas devem por isso ser atribuídos antes de mais à graça de Deus e depois à vontade livre do homem.

Facebook Comments

Livros recomendados

A Águia de Sharpe (Vol. 8)Comentário à Metafísica de Aristóteles IX–XII — Volume 3A importância de ser prudente