Era uma grande vasilha de metal (que devia estar cheia de água) colocada no átrio do Tabernáculo, ainda do lado de fora, para que os Sacerdotes pudessem purificar suas mãos e seus pés antes de ingressar ao recinto para exercer suas funções.

Facebook Comments

Livros recomendados

Idéias e CrençasO capital: Livro 1 – O processo de produção do capital (Vol. 2)Os anjos na vida dos santos