Na verdade, a felicidade neste mundo é relativa. Abundam os cristãos pobres que se sentem muito mais felizes com o seu pouco do que muitos ricos sempre insaciáveis em seu consumismo. Por outro lado, a vida presente e temporal é de prova; a vida futura e eterna é que dará a cada um conforme os seus méritos. Desta forma, os maus que agora gargalham, temam! E os bons que agora sofrem, sorriam (cf. Lucas 6,24; Romanos 8,18). Deus é justo e dará a cada um conforme a sua Fé e obras: a salvação ou a condenação eternas!

Facebook Comments