1º) Para que Ele pudesse ser assimilado pelo pensamento daquele povo bastante rude e carnal, com entendimento bastante limitado (cf. Êxodo 23,3-5; 24,9; Deuteronômio 29,4; 31,27).

2º) Para significar, por todas essas cerimônias e práticas, as coisas que futuramente deviam se cumprir no Novo Testamento (cf. 1Coríntios 10,1).

Facebook Comments

Livros recomendados

A Selva – Sobre o SacerdócioMeditações para a Páscoa e PentecostesOs axiomas de Zurique – Os conselhos dos banqueiros suíços para orientar seus investimentos