Durante cerca de três anos, Ele ensinou aos homens – tanto por Seu exemplo quanto por suas pregações – que devemos desprezar as riquezas e sermos despreendidos de toda sensualidade, de toda soberba e de toda curiosidade. O próprio Cristo afirmou que não tinha onde reclinar a cabeça; sentia fome e sede; comia apenas o necessário daquilo que Lhe era dado; em suas viagens hospedava-se na casa daqueles que queriam exercitar com Ele a hospitalidade; estimava sem discriminação ricos e pobres, embora exercitasse mais o Seu amor para com os pobres; aceitava a companhia de pecadores, porque era a oportunidade que tinha para instruir e agir como Salvador.

Facebook Comments

Livros recomendados

Os Mártires de HojeA Educação Superior e o Resgate Intelectual – O Relatório de Yale de 1828Os axiomas de Zurique – Os conselhos dos banqueiros suíços para orientar seus investimentos