No sentido único e perfeito. No momento do Batismo e da Transfiguração, a voz do Pai designa Jesus como seu «Filho predileto». Apresentando-se a Si mesmo como o Filho que «conhece o Pai» (Mateus 11,27), Jesus afirma a Sua relação única e eterna com Deus Seu Pai. Ele é «o Filho Unigênito de Deus» (1João 2,23), a segunda Pessoa da Trindade. É o centro da pregação apostólica: os Apóstolos viram «a Sua glória, como de Unigênito do Pai» (João 1,14).

Facebook Comments

Livros recomendados

Dom Bosco MísticoA viagem de BediaiRecordações sobre Mons. Escrivá