Conteúdo Antigo

MAITE TOSTA

Chamo-me Maria Thereza, mas sou mais conhecida como Maite (pronúncia: Maitê, como a Proença). Nasci em 05 de junho de 1974, e fui batizada na Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Realengo, Rio de Janeiro/RJ – a mesma que freqüento hoje.

Atualmente estou no penúltimo período do curso de Direito da Universidade Estácio de Sá (RJ). Trabalho na área jurídica, mas, a exemplo da fé, eu também levei tempo para encontrar minha vocação profissional. Prestei vestibular para Engenharia Química (UFRJ), curso para o qual fui aprovada. Cinco períodos mais tarde, efetuava transferência interna para Letras (Português-Inglês), conseguindo isenção de metade dos créditos de Inglês por possuir o Certificate of Profiency in English (CPE), da Universidade de Cambridge. Colei grau em 1998. Estudei espanhol, tendo parado meus estudos no nível intermediário. Pretendo em breve retomar o curso e levá-lo a termo.

Trabalhei como professora de Inglês, e, em 1999, um dos cursos onde trabalhava resolveu expandir a sua atuação, preparando candidatos para concursos públicos. Eu era então coordenadora pedagógica, e montamos uma turma de preparação para o concurso do Banco do Brasil. Como eu nunca tinha participado de um concurso, pensei que precisava dessa experiência para poder trabalhar melhor com os alunos. Prestei o concurso, e … passei. Ingressei no Banco do Brasil em 2000, e lá fiquei até 2005, quando pedi demissão para tomar posse como servidora do Poder Judiciário Federal.

Sou esposa e mãe, e abençoada por ver minha pequena família unida na fé. Passei muito tempo afastada (longa história, que um dia posso contar…), tendo retornado à fé católica em dezembro de 2005, após muito tempo negando a existência de Deus, seguido por uma “conversão” a uma seita pentecostal, passagem por várias denominações, para finalmente achar o caminho de casa. Meu dia feliz: 07/04/2006, data do meu casamento na Igreja, santificando uma união que contava então oito anos. Em 2007, meu filho foi batizado e fez primeira comunhão e meu marido fez a primeira comunhão e crismou-se. Muitas lágrimas, mas de felicidade.

Meu marido é desenvolvedor web, e, juntos, estamos trabalhando no site de nossa paróquia. Além disso, começamos amanhã (01/03/2008) a cursar escola Mater Ecclesiae, e estamos bastante empolgados. Participo da pastoral da liturgia, e faço leituras na missa.

O que marca minha história? Eu sou… “ex”. Ex-fumante, ex-estudante de engenharia, ex-feminista militante, ex-socialista, ex-atéia, ex-agnóstica, ex-protestante. Tudo isso passou, no entanto. Concentro-me agora na pessoa que quero ser, por amor ao Deus de Amor. Meu deleite atual é aprender um pouco mais a cada dia sobre nossa fé; meu desafio é vivê-la.


Livros recomendados

A Carta de São Paulo aos RomanosA verdadeira história da InquisiçãoO Banquete do Cordeiro (Cléofas)





About the author

Veritatis Splendor