Por John Salza

Traduzido do original em inglês, SAINTS AND INTERCESSORY PRAYER, para o Veritatis Splendor por Alessandro Lima, do site Scripture Catholic.

1. Nós somos uma única família em Cristo no Céu e na Terra

Ef 3.14-15 – nós somos todos uma família (“católica”) no céu e na terra, unidos, como filhos do Pai, através de Jesus Cristo. Nossos irmãos e irmãs que foram para o céu antes de nós não são uma família diferente. Nós somos uma e a mesma família. É por isso que, no Credo dos Apóstolos, professam uma crença na “comunhão dos santos”. Não pode haver uma “comunhão” se não houver união. Seres amorosos, seja na terra ou no céu, estão preocupados uns com os outros, e essa preocupação se reflete espiritualmente através de orações para o outro.

Ef 1.22-23; 5.23-32, Colossenses 1.18,24 – esta família está em Jesus Cristo, a cabeça do corpo, que é a Igreja.

1 Coríntios. 12.12,27; Rom 12.5, Colossenses 3.15, Ef. 4.4 – nós somos os membros do corpo de Cristo, sobrenaturalmente ligados entre si por nossa participação na Eucaristia.

Rom. 8.35-39 – Portanto, a morte não separa a família de Deus do amor de Cristo. Ainda estamos unidos uns com os outros, mesmo para além da morte.

Mt 17.03, Marcos 9.4, Lucas 9.30 – Jesus conversa com “falecido” Moisés e Elias. Eles estão mais vivos do que os santos na terra.

Mt 22.32, Marcos 12.27, Lucas 20.38 – Deus é o Deus dos vivos não dos mortos. A vida na terra e no céu são uma família.

Lucas 15.7,10 – se os anjos e santos experimentam a alegria no céu quando nos arrependemos, então eles ainda estão ligados a nós e estão conscientes de nosso comportamento.

João 15.1-6 – Jesus é a videira e nós os ramos. Os ramos bons não são cortados com a morte. Eles estão vivos no céu.

1 Coríntios 4.9 – porque nós somos observados não só pelos homens, mas também pelos anjos. Iisso indica que os anjos estão cientes de nossa atividade terrestre. Aqueles no céu estão ligados às pessoas na terra.

1 Coríntios 12.26 – quando um membro sofre, todos sofrem. Quando um é honrado, todos se alegram. Estamos nesta juntos como uma família.

1 Coríntios 13,12, 1 João 3.2 – agora vemos por espelho, como num enigma, mas no céu vemos face a face. Os santos estão mais vivos do que nós!

Heb. 12.1 – estamos rodeados por uma nuvem (shekinah) de testemunhas. A “nuvem de testemunhas” refere-se aos santos que não são apenas nos olhando de cima, mas torcendo-nos na nossa corrida para o céu.

1 Pedro 2.9; Apocalipse 20.6 – somos uma família real de sacerdotes, em virtude do batismo. Nós como sacerdotes intercedemos um em favor do outro.

2 Pedro 1.4 – uma vez que Deus é a família eterna e nós somos Seus filhos, somos participantes de Sua natureza divina como uma família unida.

1 Coríntios 1.2; Rom. 1.7 – somos chamados a ser santos. Santos se referir tanto a pessoas na terra e no céu que estão em Cristo. Prova. Atos 9.13,32,41; 26.10, 1 Coríntios 6.1-2; 14.33, 2 Coríntios. 1.1; 8.4; 9.1-2; 13.13; Rom. 8.27; 12.23; 15.25,26, 31; 16.2,15; Ef. 1.1,15,18; 3.8; 5.3; 6.18; Filemon. 1.1; 4.22; Col 1.2,4,26; 1 Tm 5.10; Filemon 1.5,7, Hb. 6.10; 13.24; Judas 1.3; Ap. 11.18; 13.7; 14.12; 16.6; 17.6; 18.20,24; Ap 19.8; 20.09 – nestes versos, vemos que os cristãos que ainda vivem na terra são chamados de “santos”.

Mt. 27.52, Ef. 2.19; 3.18, Colossenses 1.12, 2 Tessalonicenses. 1.10; Ap 5.8; 8.3-4; 11.18; 13.10 – nestes versos, vemos também que “santos” também se referem a aqueles no céu que se uniram a nós.

Dn. 4.13,23; 8.23 – também vemos que os anjos no céu também são chamados santos A mesma palavra hebraica “qaddiysh” (santo) é aplicada a ambos: os seres humanos e anjos no céu. Os santos, são seres amorosos (sejam os anjos ou santos) que estão preocupados conosco, e a oração é o caminho espiritual de expressar esse amor.

Facebook Comments

Livros recomendados

O que mais importa aprenderEnergia NuclearA vida é traição