Espaço do Leitor

Espermograma, o que pensar e como proceder?

A paz do Senhor a todos!
Meu medico urologista solicitou um exame de espermograma.
Então não sei se é pecado. E se for como devo proceder?
Desde já agradeço

Olá caríssimo sr. Cleiton. Ficamos muitíssimos feliz em saber que temos leitores em Fortaleza, essa belíssima cidade que Deus nos deu. Agradecemos desde já a vossa confiança em nosso apostolado e nos recomendamos as vossas orações: precisamos muito delas.

Seu médico lhe pediu um espermograma. Provavelmente ele deseja examinar a saúde dos seus espermatozóides para solucionar possíveis problemas de fertilidade. Quanto a essa questão teremos um problema moral, e portanto um pecado, se o esperma for obtido mediante um ato intrínsicamente mal, no caso a masturbação. A Igreja Católica tem bem clara o princípio que deverá nos nortear sempre nesses dilemas: “Qualquer que seja o motivo, o uso deliberado da faculdade sexual fora das relações conjugais normais contradiz sua finalidade” (nº 2352). Isso porque não se chega a um bem através de um mal moral, é o clássico fim que não justifica o meio.

O grande problema de se obter esperma para análise terapêutica via masturbação (o mais comum) é que este ato é uma clara disassociação dos fins próprios do ato sexual conjugal, que são a união e a procriação. Temos então uma ofensa a dignidade humana e uma desordem da lei natural existente no homem. Não existe o contexto do amor, da entrega mútua, da complementariedade, da doação total, sem as quais o uso da faculdade sexual acaba na contra-mão de seu sentido de ser.

Por isso diz o Catecismo da Igreja Católica: “As pesquisas que visam diminuir a esterilidade humana devem ser estimuladas, sob a condição de serem colocadas à serviço da pessoa humana, de seus direitos inalienáveis, de seu bem verdadeiro e integral, de acordo com o projeto e a vontade de Deus” (n.º 2375).

Veja também  A nova era

Uma possível solução para este caso, que não vá de encontro contra a moral sexual e a vossa própria dignidade, é obter o esperma necessário para análise, num ato completo conjugal (se for casado, é claro) utilizando um preservativo devidamente furado que não impeça a transmissão do vosso esperma em vosso leito esponsal e que ao mesmo tempo possa reter alguma amostra para posterior análise. Quanto a questão prática de como manter essa amostra nas devidas condições de preservação (como temperatura ideal etc), será necessário falar com seu médico, mas creio que não terá maiores problemas.

Dessa maneira estará em ordem e em licititude com vosso corpo e com vossa sexualidade integral, sem maiores danos a vossa alma. Demos graças a Deus.

Agradecemos o contato e esperamos ter sido úteis, em Cristo Nosso Senhor.


Livros recomendados

A caminho de BelémMaria, a mãe de JesusImitação de Cristo





About the author

Veritatis Splendor