Isto se dá em razão de seus próprios vícios e pecados (cf. 1Coríntios 2,14). Ademais, como a inteligência humana é limitada, não tem como conhecer Deus por inteiro, já que Ele é infinito (cf. Sabedoria 9,13.16; Romanos 2,23-24). E mais: se Deus Se desse a conhecer de maneira inequívoca à humanidade, nosso livre arbítrio estaria seriamente comprometido: não seríamos criaturas livres, mas meros fantoches, de maneira que também não teríamos como responder por nossas “escolhas” (que então inexistiram já que estariam viciadas pela certeza absoluta da Sua existência).

Facebook Comments

Livros recomendados

Poesia Reunida: 1985-1999Os Males da AusênciaNão Trago Ouro Nem Prata