“O Apóstolo manda que nos alegremos: mas no Senhor, não no mundo. Pois afirma a Escritura: ‘A amizade com o mundo é inimizade com Deus’ [Tiago 4,4]. Assim como um Homem não pode servir a dois senhores, da mesma forma ninguém pode alegrar-se ao mesmo tempo no mundo e no Senhor.

Vença, portanto, a alegria no Senhor, até que termine a alegria no mundo; cresça sempre a alegria no Senhor; a alegria no mundo diminua até acabar totalmente. Não se quer dizer com isso que não devamos alegrar-nos enquanto estamos neste mundo; mas que, mesmo vivendo nele, já nos alegremos no Senhor.

No entanto, alguém pode observar: ‘Eu estou no mundo; então, se me alegro, alegro-me onde estou’. E daí? Por estares no mundo, não estás no Senhor? Escuta o Apóstolo [Paulo], que falando aos atenienses, nos Atos dos Apóstolos, dizia a respeito de Deus e do Senhor, nosso Criador: ‘Nele vivemos, nos movemos e existimos’ [Atos 17,28). Ora, quem está em toda parte, onde é que não está? Não foi para isto que fomos advertidos? ‘O Senhor está próximo! Não vos inquieteis com coisa alguma’ [Filipenses 4,5-6].

Eis uma realidade admirável: Aquele que subiu acima de todos os céus, está próximo dos que vivem na terra. Quem está tão longe e tão perto ao mesmo tempo, senão Aquele que por misericórdia se tornou tão próximo de nós?

Na verdade, todo o gênero humano está representado naquele homem que jazia semimorto no caminho, abandonado pelos ladrões. Desprezaram-no, ao passar, o sacerdote e o levita; mas o samaritano, que também passava por ali, aproximou-se para tratar dele e prestar-lhe socorro. O Imortal e Justo, embora estivesse longe de nós, mortais e pecadores, desceu até nós. Quem antes estava longe, quis ficar perto de nós.

Ele não nos trata como exigem nossas faltas [cf. Salmo 102,10], porque somos filhos. Como podemos provar isto? O Filho único morreu por nós para deixar de ser único. Aquele que morreu só; não quis ficar só. O Unigênito de Deus fez nascer muitos filhos de Deus: comprou irmãos para si com Seu sangue; quis ser condenado para nos justificar; vendido, para nos resgatar; injuriado, para nos honrar; morto, para nos dar a vida.

Portanto, irmãos, ‘alegrai-vos no Senhor’ [Filipenses 4,4] e não no mundo; isto é: alegrai-vos com a verdade, não com a iniqüidade; alegrai-vos na esperança da eternidade, não nas flores da vaidade.

Alegrai-vos, assim, onde quer que estejais e em todo o tempo que viverdes neste mundo. O Senhor está próximo! Não vos inquieteis com coisa alguma” (Sermão 171,1-3.5; PL 38,933-935).

Facebook Comments