Alguns de nossos leitores nos informaram que um sítio protestante de nome “Em nome do Senhor Jesus” promove um desafio aos católicos. Penso que tal sítio quer aparecer e se promover às custas da boa fé de alguns e da fé vacilante de outros.

O tal sítio que esconde o nome de seu autor faz referência ao sítio católico Doutrina Católica (http://www.doutrinacatolica.com), este por sua vez, publica vários artigos de nosso sítio, além de outros sítios católicos. Também lança um desafio para os apostolados católicos mais reconhecidos:

“Hoje, 09/09/2007 estamos disponibilizando essas perguntas para outros sites católicos que vivem da mentira e do engano, responderem as perguntas. Vamos lá montfort, veritatis e etc… vocês são rapidinhos em pregar mentiras, não são? agora mostrem a justificação das suas crenças para os próprios católicos ! Vejam que são perguntas simples, mamão com açúcar ! usem da mesma eficácia em doutrinar mentiras para responder perguntas simples, ou farão como o doutrinacatolica.com?” (1) (grifos meus).

Para aceitarmos o tal desafio, é preciso que as premissas do mesmo sejam verdadeiras, pois como é sabido, jamais se chega a conclusões certas partindo de princípios errados.

O tal editor do sítio protestante escreve:

“Se todas as perguntas forem respondidas tomando como base a palavra de Deus de forma correta interpretada e provada, reafirmo meu compromisso: deixo de ser Evangélico e me torno Católico. Ainda ofereço todo esse espaço que possuo na Internet a serviço do catolicismo”.

Ora, o que é Palavra de Deus? Como nosso contendor é protestante, para ele somente a Escritura é a Palavra de Deus. Ora, isso é verdade? Para aceitarmos esta premissa é preciso provar que a Escritura encerra toda a Palavra de Deus, excluindo a Sagrada Tradição dos Apóstolos e o Sagrado Magistério da Igreja.

Este problema a ser resolvido ainda leva a outro. Que Escritura supostamente encerra a Palavra de Deus? A Escritura inventada por Lutero com 66 livros ou a Escritura traduzida por São Jerônimo no séc. IV de 73 livros?

Uma outra questão a ser resolvida é: o que significa para o autor uma interpretação “como base a palavra de Deus de forma correta interpretada e provada”? Ora, se cada protestante pensa uma coisa diferente do que lê na Bíblia, qual seria a interpretação correta? A do próprio autor? Vale o que ensinaram os discípulos dos Apóstolos, isto é, o Pais da Igreja? Em resumo, quem tem autoridade para interpretar a Escritura?

Ora, já que o autor quer a Verdade é preciso partir de premissas verdadeiras e não falsas. Logo, peço para o autor que nos prove que a Escritura é a única regra de Fé para todos os cristãos e que esta Escritura possui somente 66 livros.

Depois que ele demonstrar que suas premissas são verdadeiras, então ficaremos felizes em aceitá-las e então responder às questões propostas. Porém, se ele não conseguir provar a veracidade dos princípios que nos impõe, então seu debate fica nulo, pois não há verdade que se consiga fundamentando-se em falsos princípios.

Pedimos ao autor do “desafio” que se identifique, que mostre a cara. Não debatemos com quem anda na surdina. Seja honesto e se mostre. Os verdadeiros discípulos de Cristo não se encondem.

Facebook Comments

Livros recomendados

A vida é traiçãoOs Males da AusênciaA Mentalidade Anticapitalista – 2ª Edição